Como calcular preço de venda de um produto ou serviço?

Como calcular preço de venda de um produto ou serviço?

Apesar de ser uma etapa muito importante para a rentabilidade do negócio, muitos empresários não sabem como calcular preço de venda de seus produtos e acabam prejudicando a sua saúde e estabilidade financeira.

Não dominar essa técnica não é, por si só, um grande problema. Na verdade, o maior erro está em perceber que a precificação não está sendo executada com eficiência, sem buscar ajuda para resolver essa situação.

Diante disso, preparamos este conteúdo repleto de dicas e informações relevantes para qualquer empresário. A seguir, você descobrirá o que deve ser levado em consideração ao definir o preço de seus produtos/serviços, a influência dos tributos nesse processo e diversos detalhes que o ajudarão a obter sucesso com essa tarefa.

Quer aumentar seus lucros? Prossiga com a leitura!

Definir o preço do produto: um desafio a ser superado

Sem dúvidas, precificar um produto é um dos maiores desafios enfrentados por empresários e comerciantes. Diante de tantos concorrentes qualificados, muitos deles apenas se preocupam em vender sua mercadoria dentro de uma média de mercado — o que não está errado, mas é uma análise incompleta.

A concorrência é mesmo uma grande influenciadora. Devido a ela, podemos perceber uma média de preços para cada setor. Fugir desse padrão quase não é uma opção, pois há sempre o medo de se tornar menos competitivo.

Por outro lado, vale mencionar que há outras análises a serem realizadas. Esse trabalho deve ser feito juntamente com o controle de custos e despesas e, ainda, avaliar diversos fatores que podem aumentar o valor final do produto. Sem isso, as chances de se sofrer prejuízos são reais.

Preço de venda: um conceito importante para o empresário

Você sabe o que é preço de venda? De uma maneira simples, esse é o valor que a sua empresa cobra por um produto ou serviço. Obviamente, ele deve ser suficiente para cobrir todos os custos derivados de sua produção e, também, as despesas fixas e variáveis da empresa.

Mas isso não basta, não é mesmo? O preço de venda deve ter embutido uma margem de lucro, pois é isso que o negócio ganha ao final do processo. Lembrando que esse lucro pode ser reajustado de acordo com as necessidades do mercado e para manter as vendas aquecidas.

Perceba que o preço de vendas jamais poderá deixar de cobrir suas despesas — quando isso acontece você enfrenta prejuízos. Ou seja, essa não é uma decisão que visa apenas aumentar o lucro sobre as vendas. Em alguns casos, deve-se tomar cuidado para que o negócio não sofra prejuízos.

Em uma análise de mercado, podemos perceber que cada segmento trabalha com um lucro líquido final diferente. Em supermercados, há uma média de 5% e em postos de gasolina, algo em torno de 1,5% e 2%.

Calcular o preço de venda: uma habilidade essencial ao empreendedor

Depois das informações apresentadas, finalmente podemos ajudá-lo a calcular o preço de venda de seus produtos. Conforme mencionamos, essa não é uma tarefa simples e exige algumas análises importantes.

Assim, antes de tudo, você precisa ter em mente o seguinte modelo de estrutura de formação de preço de venda:

  • custos: é quanto a empresa gasta para produzir a mercadoria que será vendida;

  • despesas: é quanto a empresa gasta para vender a mercadoria e obter receitas;

  • lucro: é o retorno esperado com a venda do produto. O dinheiro que financia o crescimento da empresa.

Para simplificar a sua compreensão, vejamos o exemplo de um supermercado que precisa vender um pacote de arroz. Imagine que o custo com a compra da mercadoria mais o salário dos funcionários proporcional é de R$6,00; as despesas com água, luz e aluguel proporcionais ficam em R$3,00; e a margem de lucro para cada unidade vendida é de 50% sobre os custos, isto é, R$3,00.

Somando tudo isso, teríamos um preço de venda de R$12,00. Observe que ele é suficiente para arcar com os custos e despesas e ainda assegura um lucro satisfatório ao supermercado.

Como os impostos afetam esse cálculo?

Você deve ter observado que os impostos estão inseridos dentro da categoria de despesas e, por isso, devem ser avaliados durante a precificação de um produto. No entanto, esse valor costuma variar de acordo com o segmento em que sua empresa atua.

No caso de um supermercado, a maioria dos produtos adquiridos para revenda são tributados por meio da substituição tributária, isto é, a indústria já recolheu os impostos referentes a toda a cadeia de distribuição — uma estratégia do Fisco para evitar a sonegação e facilitar o recolhimento dos impostos.

Quando isso ocorre, ao precificar o produto, o supermercado não considera os impostos na fase de despesas, visto que eles já estão embutidos no preço praticado pela indústria.

Os custos com aprimoramento profissional devem ser considerados?

Essa é uma dúvida comum entre os empresários, especialmente aqueles que exercem atividades intelectuais, possuem muitos funcionários e investem constantemente em treinamento de pessoal.

Nesse caso, é possível incluir esses custos ao precificar o produto, pois isso pode ajudar a assegurar um bom nível de prestação de serviço. Aliás, empresas pequenas não fazem esse tipo de investimento, na maioria das vezes, por não terem um faturamento alto e, consequentemente, condições de arcar com esses gastos.

Papel de uma empresa especializada na precificação de produtos

O empresário que percebe uma dificuldade em determinar o preço de seus produtos, pode sempre contar com o auxílio de uma empresa especializada. Afinal, pedir ajuda é uma grande atitude de indivíduos focados em alcançar o sucesso.

Em geral, a empresa montará uma planilha detalhada de custos e uma estimativa de faturamento do negócio. Com essas informações em mãos e um amplo conhecimento de mercado, ela ajuda a encontrar a porcentagem ideal de lucro para o seu segmento de atuação.

Ou seja, por meio de uma gestão financeira mais qualificada e profissional, é possível que o negócio chegue a um preço final justo e competitivo, mantendo as vendas aquecidas e o crescimento sustentável a longo prazo.

Finalizando este material, podemos concluir que aprender como calcular preço de venda é essencial para todo empreendedor e gestor. Essa é uma das decisões mais importantes e estratégicas para a empresa e deve ser tomada por meio de análises precisas. Assim sendo, esperamos que as informações apresentadas sejam úteis e possam ajudá-lo a superar esse desafio.

Precisa de ajuda para aprimorar a gestão financeira de sua empresa e encontrar o preço ideal para seus produtos? Entre em contato com a  Fazenda Contabilidade.

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banner

Share This