Saiba quando é vantajoso mudar para o Lucro Real

Saiba quando é vantajoso mudar para o Lucro Real

Entenda o que é o Lucro Real e o que considerar na hora de pensar em mudança de regime tributário

 

Você já parou para analisar como seria a situação da sua empresa se estivesse sob o regime tributário do Lucro Real? Muitos nem pensam na possibilidade de mudar para essa modalidade simplesmente por desconhecerem suas vantagens em certas situações. Por causa disso, acabam perdendo a chance de otimizar seus rendimentos, livrando-se de encargos mais altos e multas

A questão é que o final do ano está chegando e com ela a possibilidade de mudar o regime tributário do seu negócio para o que for mais conveniente. Como, porém, avaliar se a opção do Lucro Real trará mais ganhos ou mais perdas? Como pagar menos impostos? Vamos aos esclarecimentos:

 

Como funciona o Lucro Real?

O Lucro Real utiliza uma política de cálculo cujos tributos são considerados levando em conta o lucro contábil, corrigido por exclusões e adições estabelecidos em lei. Quando se fala em Imposto de Renda para Pessoa Jurídica e CSLL, eles são calculados em cima do real faturamento da empresa ou do seu prejuízo, por isso pode-se dizer que se trata do regime mais justo. 

 

Vantagens do Lucro Real

1. Possibilidade de se livrar do pagamento de Imposto de Renda ou CSLL

Se houver prejuízo fiscal em determinado mês, não se paga Imposto de Renda ou CSLL, seja na modalidade anual ou trimestral. 

Deve-se lembrar, porém, que caso haja prejuízo fiscal no período de apuração (trimestral ou anual), é necessário um limite de aproveitamento de 30% do lucro tributável. Isso significa que esse prejuízo não é aproveitado totalmente de um período para o outro.

2. Possibilidade de alternar o regime tributário

Devido aos impostos serem menores quando as coisas não vão bem, o gestor tem mais facilidade em atenuar as adversidades financeiras e até em obter lucro novamente. Então, é possível mudar para o Simples Nacional ou para o Lucro Presumido (no caso de o faturamento se enquadrar dentro dos limites impostos para essa/essas modalidades). 

3. Juros sobre o Capital Próprio

Optando pelo Lucro Real, o empresário pode pagar juros sobre o Capital Próprio, o chamado JPC. Com isso, sua empresa deduz da base de cálculo do Imposto de Renda uma parte dos dividendos pagos aos sócios . 

O JCP é determinado a partir do valor da TJLP anual sobre o valor do Patrimônio Líquido, pagando os sócios e também deduzindo o valor da base de cálculo do IRPJ. 

4. Benefícios Fiscais

O regime do Lucro Real conta com benefícios fiscais que não se aplicam ao Simples Nacional nem ao Lucro Presumido. Confira a seguir:

  1. Possibilidade de estender em mais de dois meses a licença-maternidade das suas colaboradoras;

  2. Custeio da alimentação paga aos colaboradores por meio do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT);

  3. Dedução do Imposto de Renda os patrocínios ou doações a iniciativas culturais e artísticas, fundos de amparo à criança e ao adolescente, programas de combate ao câncer e de apoio a deficientes físicos.

5. PIS e Cofins: regime não-cumulativo

No Lucro Real, é possível que o empresário utilize os créditos de PIS e Cofins, visto que são apurados pelo regime não-cumulativo, com alíquota de 9,25% sobre a receita. 

6. Apuração trimestral ou anual

Você é quem sabe qual é a melhor estratégia para a sua empresa e como e quando vai fazer uso de verba. Por isso, a possibilidade de escolha entre a apuração a cada trimestre ou a cada ano que o Lucro Real permite pode fazer toda a diferença. 

As empresas com apuração trimestral têm de levar em conta os dias finais de cada período: março, junho, setembro e dezembro. Já quem opta pelo anual deve saber que o pagamento acontece em 31 de dezembro. 

Mudança de Regime Tributário, Simples Nacional e Lucro Real

7. Não deixe para mudar de regime na última hora

Lembre-se que a troca do regime tributário acontece somente na abertura da empresa e no início do ano, podendo ser mudada somente no ano seguinte. Então,  não postergue o estudo de cada uma das possibilidades, principalmente porque a correria é maior no mês de dezembro para a maioria das pessoas e sua empresa não pode correr o risco de perder o prazo. 

Para fazer isso com segurança, é prudente contar com a ajuda de profissionais preparados, que não errem na hora de calcular os tributos. Nós da Fazenda Contabilidade podemos ser sua grande aliada nessas escolhas para potencializar seus recursos financeiros. Marque um horário e disponha de nossa assessoria para que seu negócio tenha, continuamente, a melhor performance. 

 

Obs: Quer entender melhor sobre como funciona a contabilidade fiscal e como pode ser incorporada? Clique aqui (https://blog.fazendacontabilidade.com.br/contabilidade-fiscal-veja-como-funciona-e-como-pode-ser-incorporada/).

Sobre o autor

Fazenda Contabilidade

Com mais de 40 anos de história, a Fazenda Contabilidade é uma empresa tradicional. Mas tradição não é olhar para trás e se manter preso ao passado. É ter conhecimento e segurança para que os próximos passos sejam dados com firmeza. É a história de quem sempre inovou e vai continuar inovando, para atender cada vez melhor aos seus clientes. A Fazenda é uma assessoria empresarial completa, com um time de profissionais de diversas áreas que, juntos, vão cuidar de todos os processos da sua empresa. Com a tradição de quem inova há mais de 40 anos, temos o know-how e a qualidade necessários para ser seu melhor parceiro de negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banner

Share This